26 de out de 2011

Comentário Santa Fé x Botafogo



    Caio Junior poupou cinco titulares para jogar contra o Santa Fé. Seria melhor se o clube tivesse preservado sua camisa de mais uma vergonha internacional e escondido o símbolo com uma tarja preta. Ou tivesse pensado em poupar também sua sofrida torcida, que não precisava ver tal papelão. Faltou tudo para vencer.

    É difícil acreditar que o Botafogo queria ser campeão da Sul-Americana, que em algum dia alguém pensou nisso dentro de General Severiano. O que a equipe mostrou para sua massa foi um misto de falta de atenção, nervosismo extremo, insegurança na defesa e frieza de menos para balançar a rede.
    Foi nesse espírito que o Botafogo voltou a atuar no exterior depois de dois anos, com essas características se apresentou um time que precisava fazer um gol para inverter o prejuízo pelo empate por 1 a 1 em casa. Assim aconteceu o adeus da Copa Sul-Americana neste ano.

     Vale lembrar que o clube não ganha um campeonato internacional desde 1993 e não leva um Brasileiro há 16 anos. Eram motivos de sobra para levar a sério a disputa que foi deixada para trás após goleada.

    O clube traçou o seu caminho, fracassou com o requinte de crueldade de um gol contra. Com o Brasileiro não tem desculpa: é obrigação.

Fonte: Blog Ninguém Cala - Lancenet!

Santa Fé x Botafogo

   
    O nosso último jogo pela sul-americana não foi muito agradável, além de perder de goleada a atuação do time foi uma porcaria, os jogadores não conseguiam ficar mais de um minuto com a bola dominada, isso tirando os trocentos passes errados! Um time que está lutando ( ou lutava? ) pelo campeonato brasileiro não tem uma atuação tão fraca assim. Tudo bem, tinha muitos reservas, mas isso não motivo para pagar um papelão desse fora de casa, até gol contra do Léo teve! Finalmente o Caio Jr admitiu que essa partida foi péssima, por que nas duas derrotas anteriores (contra o Santos e contra o Avaí) ele só fazia a sua típica cara de paisagem e falava que sempre tinha algum ponto positivo. A ÚNICA parte boa de assistir o jogo foi o destaque de um novo craque, eu ri demaais! (era rir pra não chorar né?)


    Esse aí driblava mais que o Fogão!

2 de out de 2011

O que aconteceu?

     Para começar esse post com uma frase positiva, quero parabenizar a gloriosa torcida alvinegra em comparecer em grande número no estádio Serra Dourada, chegando até a ser a maior!

      Agora para falar do jogo, não tem como eu não destacar as falhas ABSURDAS da defesa. O primeiro gol saiu logo no primeiro minuto da partida na hora em que Bida cruzou e Felipe chutou, a bola bateu no zagueiro Antônio Carlos, que mandou a redondinha para dentro do gol. Pronto, em menos de dois minutos o Fogão já perdia fora de casa, mas meu lado positivo falou mais alto: "Ah, o jogo ainda nem começou direito, tem mais 44 minutos e o segundo tempo inteiro, vamos viraaaar!". Mas a situação conseguiu piorar com o segundo gol goiano nos dez minutos da primeira etapa quando Rafael Cruz cruzou e Felipe chutou forte, a bola bate em Marcelo Mattos, que realizou um passe completamente fora do normal no qual conseguiu enganar o goleiro Jefferson e ainda por cima deu um presente nos pés de Felipe, que fez o seu segundo gol na partida. Como se não bastasse, o clube da casa criou muuuitas outras chances REAIS de gol.

      Meu Deus, e agora? Meu lado positivo continua me dando esperança: "Ainda tem muita bola pra rolar, vamos buscar uma virada.". Estou esperando até agora, por que a única bola que rolou foi pro Atlético Goianiense (parabéns ao time, fizeram uma bela partida). A situação do técnico Caio Jr vai ficar mais complicada agora, já que ele poupou grande parte dos titulares e jogou com nove reservas na partida válida pela Sul-Americana, que terminou em um empate. Tudo bem, os jogadores sentem cansaço com a grande sequencia de jogos seguidos, mas ele criou uma expectativa muito grande ao encarar o Atlético com um time completo, enquanto o time da casa tinha seis desfalques. Enfim, foi uma daquelas partidas para esquecer!

    Placar final: Atlético Goianiense 2 x 0 Botafogo